Advertisements

Resumo do que rolou no SPFW, temporada verão 2013

E mais um SPFW chega ao fim.  32 grifes desfilaram suas coleções e propostas para o próximo verão. Muita coisa legal foi mostrada, mas, infelizmente, nenhuma novidade. Com exceção de algumas peças, tudo o que foi apresentado nas passarelas são muito pareceidos com tudo o que já vimos antes. As roupas continuam mais “largas” com exceção da alfaiataria que está bem mais justa, visto pelo desfile do João Pimenta.

A Colcci fez uma apresentação alegre, bem colorida e com peças bem usáveis. Jaquetas em couro sintético, muitos shorts nos mesmos materiais das jaquetas e blazers. Uma coleção bem divertida, como todo desfile.

Nunca apreciei muito os trabalhos na Osklen. Não desmerecendo os trabalhos da grife, muito pelo contrário, acho que a criatividade exposta através das coleções está acima de muitas apresentadas nas semanas de moda. O fato é que não me agrada como consumidor. No entanto, isso nunca me impediu de olhar para as peças criadas por Oskar Metsavaht com os olhos críticos de alguém que, acima de tudo, aprecia a arte.

Para a coleção verão 2012/13 o estilista e médico foi buscar inspiração nos dias de sol que apenas essa estação pode nos proporcionar. Oskar foi das praias cariocas ao litoral californiano para criar uma coleção que representa um perfeito dia de sol ao à beira do mar.

João Pimenta mostrou uma coleção bem inusitada. O estilista se inspirou nas festas de folia de reis que acontecem tradicionalmente em cidades mineiras e nordestinas. O preto e o azul dominou toda a coleção, confirmando ainda mais que essas serão as cores do próximo verão. A alfaiataria apresentada pelo estilista está bem mais justa, com destaque para as sobreposições de saias plissadas com  calças e paletó.

Alexandre Herchcovitch trouxe o militarismo de volta à passarela com peças que fazem referência aos uniformes usados na segunda Gerra.  O camuflado das roupas são formados por estampas de antigos aviões da esquadra, soldados, esqueletos e até dançarinas de hula-hula. Cauã Reymond foi o convidado do estilista e fez uma única entrada no desfile com um look que lembra muito macacões de paraquedistas.

A Cavalera levou sua coleção para um ferrro velho no bairro da Mooca, em São Paulo. As peças são bem jovens e com uma pegada rock’n’ roll, que é a característica da marca. Tecidos sobrepostos com shapes bem diferentes foram os destaques da coleção.

Advertisements

Posted on 18/06/12, in Desfiles and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s